Personal trainer que foi barrada em academia por uso de short curto será indenizada

Nos autos, a autora explica que foi atender um aluno na academia, e teve sua entrada barrada pela recepcionista, por estar usando um “short curto”. A empresa exige que os profissionais usem camiseta preta lisa e calça ou bermuda.

 

Explicou também que a abordagem foi feita na frente de alunos e funcionários, o que lhe causou constrangimento e viu-se obrigada a rescindir o contrato de personal trainer que possuía com a ré e dispensar seus alunos.

 

Para a Juíza Rita de Cássia de Cerqueira Lima Rocha, do 5º JEC de Brasília/DF, independentemente de como a autora estava vestida, a abordagem realizada pelos colaboradores da ré foi totalmente inadequada. Também explica que no contrato firmado com a autora, só está previsto o uso de bermuda, não constando o comprimento que a peça deveria ter. E ainda foram juntadas fotos no processo, as quais mostram que o traje utilizado pela autora, tinha o mesmo comprimento de uma bermuda usada por um dos profissionais da academia.

 

Por isto, a ré foi condenada a indenizar a autora em R$ 7.500,00, por danos morais e R$ 1.050,00 de lucros cessantes.

 

Processo: 0745261-92.2021.8.07.0016

 

Fonte: Migalhas

Como posso ajudar? Entre em contato.