Homem que compartilhou cenas íntimas da ex-companheira é condenado a prisão

O casal teve um relacionamento por quatro anos e após o término, o réu criou perfis falsos nas redes sociais para divulgar fotos íntimas da ex. Após denúncia da vítima, o juiz Caio Cesar Melluso, da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher de Ribeirão Preto, determinou o bloqueio e exclusão dos perfis, como também o fornecimento dos dados de acesso, como datas, horários e números de IP. Desta forma, o réu foi localizado.

 

Com as provas anexadas aos autos, o magistrado explicou na sentença não haver dúvida que foi o réu o criador dos perfis fakes, já que utilizou a rede wi-fi de sua residência, e a rede móvel de seu celular, para expor na internet fotos da vítima realizando sexo e em poses sensuais e nua, movido por um sentimento de vingança e humilhação.

 

A pena foi fixada pelo juiz em seis anos e quatro meses, em regime fechado e o réu não poderá apelar em liberdade, visto o risco à ordem pública e a vítima, por isso a prisão preventiva foi mantida.

 

Da decisão cabe recurso e o processo tramita em segredo de justiça.

 

Fonte: TJSP

Como posso ajudar? Entre em contato.